"Laços Eternos de Amor"

'O Amor é uma planta, que o  coração rega todos os dias com pingos de paixão!

Perfil
Volitando pelo mundo da psicanálise(Jung e Freud)

-Olha eu não sei onde estive essa madrugada, mas com certeza o meu mundo etério viajou pela vasta infusão da psicanálise, será que estive com esses dois mitos da história pensante do nosso mundo? Temos aqui dois célebres pesquiadores do comportamento humano. Porque eu Cláudia, acordo às 3 horas da madrugada com essa dominante vontade de ler e escrever sobre o assunto? Não sei, nem Freud Explica... mas cá estou, e adorei a experiência...risos

-O ser humano enfoca seus objetivos em determinado setores de sua memória cerebral, sendo assim assimila paixões, frustrações, entre outros sentires de seu meio pensamento, criando assim a sua volta um mundo imaginário e podendo com ele determinar suas atitudes diárias, sou aquilo que penso, penso, aquilo que exerço, e com isso determino o que devo fazer, caixa de surpresa, ou apenas surpreendente o seu comportamento, com isso vive ou deixa de viver sua paixões...certo?

Carl Gustav Jung

Para quem busca conhecer e aprender o pensamento junguiano.

"Então a vida pode ser vivida como uma obra de arte; a pessoa (...) pode vir a encará-la em termos da interação de cada elemento nela existente em determinado momento, todos eles facetas diferentes daquilo que denominamos o mito da vida da pessoa. A percepção consciente na vivência que a pessoa tem do maior número possível dessas facetas é obviamente uma tarefa fundamental, uma tarefa que requer grande coragem e grande capacidade para a experimentação imaginativa consigo mesma - suportando e aguardando, amando e sofrendo." Edward C. Whitmont

Sigmund Freud - psychoanalysis

A importância de Sigmund Freud não pode ser enfatizada demasiadamente. É e será sempre o pai do psychoanalysis. Aqui nós olhamos em cima do desenvolvimento e do trajeto às vezes transforma a que as idéias e as técnicas se submeteram sobre os anos.

Carl Gustav Jung

Freud disse que o objetivo da terapia era fazer o conciente inconsciente. Fez certamente a isso o objetivo de seu trabalho como uma teoria. No entanto faz o som inconsciente muito desagradável, para dizer o menos: É um caracteristica de desejos somente, de um poço situações do perverse e de criatividade incerta, um enterro moídos para as experiências frequente que não obstante voltam para nos assombrar. Frankly, som de ontem como qualquer coisa gosta de fazer conciente! Um colega mais novo de Carl Jung, devia fazer a exploração deste espaço do interior; seu trabalho de primeira. Foi equipado com um fundo na teoria freudian, naturalmente, e com um conhecimento aparentemente inesplicável do mitologia, da religião, e da filosofia. Jung era especial no simbolismo de tradições mística complexas tais como Gnosticism, alchemy, Kabala, e tradições similares no hinduismo e no budismo. Se qualquer um poderia fazer o sentido do inconsciente e o seu hábito de revelar

-Na verdadeda, o ser é dotado de uma conciência holistica, conciente ou inconciente, tem determinadas característica no pensar e exercer essa função, isso abrange todas as áreas de seu pensamento, e todo tipo de questão a discutir, ou seja, cada um é um somente no ato de agir e ser, dando assim a sua forma de vivencia habitual, o medo por assim ser!


Eis aqui o meu vasto e pequeno mundo de área pensante, a essa hora da madrugada escrevendo sobre um delicioso assunto do pensar e de pensadores celebres. Ah, com certeza naveguei em mares cósmicos essa madrugada, e adorei!

Cláudia Aparecida Franco de Oliveira/ Itirapina/ São Paulo/ 05:37hs
Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras